sexta-feira, 20 de maio de 2016

ÁREAS DA MODA --- QUER TRABALHAR EM QUAL?

Na verdade este post já escreví uns anos atrás, mas como foi o de maior repercussão, o assunto continua super atual, e como fiquei ausente por um bom tempo, resolvi colocá-lo em evidência novamente e assim aos poucos voltar a estar presente por aqui.

Assim, decidi hoje falar novamente sobre moda e algumas áreas da mesma (com algumas pequenas atualizações), talvez ajudando algumas pessoas a se decidirem em qual área prosseguir...o blog agora mudou um pouco, mas ainda terá mais foco na área de moda (mesmo que eventualmente eu fale sobre outros assuntos)... pode ser que alguém tenha interesse em ingressar nesse mundo... 
Mas vamos lá.............o que afinal de contas é MODA?!
MODA vem de "comportamento", de "maneira", de acordo com sua etimologia (que vem do latim). Assim, "MODA" somos nós que 'fazemos', que criamos e a tornamos global....bem diferente de ESTILO, que é algo muito mais pessoal...vai muito além de moda. Quando dizemos que alguém "tem estilo", queremos dizer que aquela pessoa respeita seu próprio eu, sua própria identidade...ela pode até usar roupas de moda, desde que estas estejam de acordo e em harmonia com sua personalidade. "Estilo" é uma  marca registrada de cada pessoa, a forma como você se apresenta ao mundo, independente do que pensam a respeito.

 Moda é a tendência de consumo da atualidade, no entanto é algo que vem desde muito tempo atrás, a partir do momento em que o homem descobriu meios de cobrir o corpo. A moda é composta de diversos estilos que podem ter sido influenciados sob vários aspectos, tanto é que, as roupas e os hábitos de compras se tornaram um fenômeno social, cultural e econômico tão fascinante e digno de estudo quanto a literatura, o teatro e as belas artes.
Creio que todos saibam ou tenham suas próprias definições, afinal moda nos dias de hoje é um assunto de interesse vital. Será que exagerei?! Acho que não. Nos centros urbanos do mundo todo, a importância da moda é enorme, especialmente entre os jovens. A moda é uma linguagem internacional e um empreendimento global!

A moda é incrível, mas no geral, as pessoas que não atuam na área vêm somente como um mundo de glamour e celebridades. Acreditam que o estilista, por exemplo, somente desenha e costura as roupas maravilhosas que vemos por aí. Quanta ingenuidade! Como citou uma vez a estilista Helen Storey: “estilistas têm de assumir vários papéis: de artista, cientista, psicólogo, político, matemático, economista, vendedor e conjugá-los com a resistência de um maratonista”.
A maioria dos criadores de moda não é rica nem famosa e trabalha razoavelmente feliz nos bastidores, em empregos gratificantes e com salários medianos. Podemos encontrar vários destes em regiões como Brás e Bom Retiro, em São Paulo (onde também atuei por algum tempo) e outros centros têxteis dentro e fora do Brasil. Ainda assim, pode ser uma grande alegria descobrir que você está sendo pago para fazer algo que realmente ama.
Tornar-se um profissional da moda seja na área de varejo, administração, criação, desenvolvimento ou divulgação não é uma opção fácil, e as exigências são consideráveis – não só em termos de criatividade, mas também pessoalmente, intelectualmente, tecnicamente e até fisicamente. Acima de tudo, você precisa de talento, no sentido de apresentar ao mundo sua capacidade de pesquisar, absorver e sintetizar idéias e técnicas.

Tendo isso em mente e uma noção realista de seus pontos fortes e fracos, vale a pena se lançar no que pode ser um longo e árduo caminho para sua carreira na indústria da moda...

Alguns itens de qualidades e habilidades pessoais desejáveis: ambição, charme, competitividade, compromisso, confiança, criatividade, consciência, curiosidade, decisão, energia, espírito de equipe, flexibilidade, habilidade artística em duas e três dimensões (capacidade de visualizar, desenhar e pintar, além de visualizar e criar peças com o uso de diferentes materiais), habilidade de escrita, comunicação e organizacionais, humor, humildade, imaginação, iniciativa, instinto, línguas estrangeiras, paixão, paciência, percepção, pontualidade, senso de cores, talento, temperamento e versatilidade! Ufa! Isso porque existem ainda outros hein?

Mas vamos logo às áreas dentro da moda, já que me prolonguei além da conta! rs
A grosso modo, as áreas de especialização disponíveis são design de moda feminina, design de moda masculina, marketing em moda, design têxtil em moda e design em malharia; também podem ser oferecidos cursos de comunicação e promoção de moda, de administração e marketing de moda. Algumas faculdades também oferecem cursos específicos para moda infantil, lingerie, esporte, calçados e acessórios.

Como pode-se observar, é uma área enorme, com possibilidades diversas, apesar de igualmente concorrida. E as carreiras também são diversas. Citarei apenas algumas, com uma breve descrição de cada:

Estilista / Designer de Moda
O estilista (ou o designer de moda) é “peça” importante  e fundamental dentro de uma empresa. Antes de criar os desenhos, ele precisa definir um tema e fazer pesquisas de formas, cores e materiais que serão usados. Muitas vezes começa como assistente de estilo ou criação, e ‘rala’ pacas executando todas as funções de estilista, mesmo começando como assistente. O estilista tem que entender e respeitar o estilo, as linhas de design e o orçamento da empresa, e tem que ter OBRIGAÇÃO de estar em dia com as últimas tendências. Para isso, tem que ler as revistas e todos os canais de moda, pesquisar, pesquisar e pesquisar. As tarefas diárias incluem visitar e receber representantes para selecionar tecidos e acabamentos, criar painéis de criação, trabalhar em conjunto com modelistas, piloteiros e costureiros para fazer as peças-piloto e tomar decisões sobre alterações de costura e acabamentos, moldes de papel e de tecido e aprovação final da peça. É muito importante que o estilista tenha em mente que ele está ali criando para uma imensidão de pessoas com gostos variados, e nem sempre conseguirá agradar à todos. A única parte chata é que infelizmente não podemos criar aquilo que só nós achamos incrível (fazer o que né? rs).
Ah! Uma dica: a malharia representa uma fatia significativa do mercado de moda, portanto as oportunidades nesse setor são maiores do que se imagina. Roupas de malha são populares na moda feminina, masculina e infantil, em todos os grupos demográficos.

Comprador de Moda
É essencial ter uma experiência razoável no dia-a-dia da empresa antes de alcançar uma posição de prestígio, pois essa função exige capacidade de equilibrar habilmente o instinto criativo voltado para o consumidor e uma boa prática comercial. O comprador precisa estar ao mesmo tempo atento para o que está vendendo no momento e o que está começando a aparecer nas lojas, e deve ser capaz de prever as demandas do consumidor com uma antecedência de seis meses a um ano. Muitos estilistas cortejam ativamente os compradores, convidando-os para festas e reservando-lhes os melhores lugares nos desfiles. O comprador está numa posição que lhe permite dar ao estilista um minucioso feedbacksobre como melhorar seu mostruário e promover seu trabalho. Ele precisa transmitir uma imagem profissional, empresarial e de maturidade; visão criativa, facilidade para fazer cálculos e diplomacia para lidar com chefes e subordinados. Parece o trabalho dos sonhos, e pode ser. Afinal é você quem define suas escolhas.

Gerente de Marketing / Merchandising
Mais precisamente, é o trabalho de negociação financeira que está por trás das atividades do comprador. Parece um termo vago, mas é esse profissional que vai autorizar reduções de preços ou descontos para compras múltiplas ou direcioná-las para a área de promoções. A equipe de merchandising é especializada na criação do layout da loja e distribuição das mercadorias. É o responsável pela imagem de uma marca. Para isso  ele deve estudar o consumidor que pretende atingir, analisar o mercado e, então, definir todas as estratégias de venda e comunicação com esse público. Para atuar nesta área você pode fazer a faculdade de Marketing e se especializar em Gestão ou Negócios de Moda. Esse posto requer grande capacidade de organização, talento para números e habilidade com planilhas eletrônicas.

Modelista
Assim como o estilista, o modelista é muito importante e fundamental numa empresa de moda. Ele transforma os desenhos do estilista em peças prontas. Assim que recebe a criação, o modelista define os materiais que serão utilizados e constrói a primeira peça (chamada de piloto) no papel ou num programa de computador. Depois da aprovação pelo estilista, o modelista adapta os modelos às mais variadas numerações. Apesar de o trabalho parecer menos glamouroso, o salário do modelista é geralmente maior do que o do estilista, e é uma das áreas mais carentes. Modelistas boas são muito difíceis de encontrar. Quem quiser ser modelista procure fazer faculdade de modelagem ou cursos livres depois da faculdade de moda. Com certeza só estará ganhando com isso!

Jornalista de Moda
A missão do jornalista é interpretar as criações e as grandes mudanças da moda, não apenas sob o ponto de vista do seu olhar altamente especializado, mas também tendo em vista o tipo de leitores e os anunciantes do periódico para o qual trabalha. O jornalista de moda terá de trabalhar sob a pressão de prazos curtos e conseguir notícias quentes e novos ângulos sobre o mesmo desfile que centenas de outros jornalistas também viram. Menções na mídia são o meio mais eficaz de promoção de estilistas, de forma que o jornalista de moda pode exercer um grande poder. (Uau!)
Ele pode escrever sobre tudo que tem relação com a área: produção de tecidos,desfiles,aspectos econômicos. Precisa estar por dentro de tudo que está acontecendo pelo mundo e saber das tendências atuais, além de ter uma ampla bagagem sobre o que já foi tendência no passado para poder criticar e opinar. Pode trabalhar em jornal, revista e site, num programa de televisão ou como assessor de imprensa. Existem especializações, mas você pode começar fazendo a faculdade de jornalismo e outros cursos livres.

Fotógrafo de Moda
A fotografia de moda é um ramo especializado das revistas e empresas de artes gráficas. Para quem tem um talento excepcional, essa atividade pode ser lucrativa e glamourosa sim. É preciso trabalhar rápido e sob pressão, adaptando-se às exigências e prazos editoriais, que geralmente são curtos e, algumas vezes, o trabalho do fotógrafo de moda normalmente é árduo e às vezes bastante solitário. Ser fotógrafo de moda não se resume apenas em clicar modelos. Precisa ter conhecimento técnico, como iluminação, composição de imagem, técnicas de trabalho corporal e um bom diálogo com o modelo e com o cliente. É muito importante haver química entre todos os integrantes da equipe. O fotógrafo precisa estar sempre se atualizando, faz parte do seu trabalho ler livros, revistas e sites de moda, além de aprender a trabalhar com o Photoshop. Cursos livres ou curso superior em fotografia já existem.

Produtor de Moda (Stylist)
O produtor de moda (stylist) trabalha bem próximo dos fotógrafos e das revistas de moda. Não é um estilista, mas um intérprete da moda que produz o visual para uma sessão de fotos – seja interpretando o que o editor quer ou por conta própria. São valorizados atributos como eficiência e experiência, além de ótimos conhecimentos em história da moda e artes.
Ele corre atrás das peças e de tudo que é necessário para deixar o resultado super diferenciado e maravilhoso. Fica responsável pelos objetos emprestados e deve ter boas relações com as marcas.

Figurinista
Ele cria os looks que definem o estilo de um personagem ou de um apresentador, por exemplo. Atua em publicidade, cinema, teatro, novela e programas de televisão. É essencial muitas pesquisas em sites, revistas, blogs de moda tanto nacionais como internacionais. É importante estudar a história da moda e saber sobre consultoria de imagem. Além da faculdade de moda, é interessante fazer uma especialização em figurino.

Consultor de Imagem
Sabe aquela sensação de que “nada fica bem em mim”?  O Consultor de imagem é o tipo de “gurú fashion” que surgiu para acabar com esse problema. Ele lida com todos os aspectos da imagem pessoal: tipo físico, cores, imagem profissional, etiqueta e linguagem corporal. Além de orientar, também ajuda o cliente a descobrir seu próprio estilo e ter mais auto-estima. Faculdade de moda mais cursos livres de consultoria de imagem são essenciais.

Mas enfim, acho que ‘tá bom né gente!?
Claro que existem outras funções (previsões e prognósticos, ilustrador de moda, engenheiro têxtil, agente, colorista, webdesigner, designer têxtil, editor, entre tantas outras), mas se eu for falar de cada uma, farei um livro no blog e vocês não conseguirão ler tudo, digam a verdade! rs

 Mas enfim, espero que tenham curtido o assunto de hoje, espero comentários, e espero ainda ter ajudado possíveis estudantes e admiradores que sabem que querem atuar na área de moda, mas ainda não descobriram como e em qual função...

Ah! Desta vez, dedico este post à todas as pessoas que gostam de arte, moda e criação, mas em especial à duas garotas apaixonadas por moda e desenho, as quais tenho grande carinho: Cecília Gambarini e Yasmim Olsthoorn.

Beijos e até mais!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário